A Obra do Maestro Gonçalves Martins


José Gonçalves Martins, eminente e saudoso maestro arariense, compôs, executou e ensinou a sua arte aos ararienses por longos anos. Inúmeros conterrâneos receberam os ensinamentos e incentivo musical de Zé Martins. A musicalidade do nosso notável maestro ainda é notória em nosso meio através dos seus discípulos.


Gonçalves Martins repassou a sua arte aos seus filhos, e com eles criou bandas de música que encantaram e animaram os nossos festejos religiosos e festas populares por vários anos. Outro grande músico arariense, Carlos Martins, Seu Carrinho, filho do nosso respeitável Maestro, é o continuador da arte tão bem trabalhada, como muita dedicação e amor, diga-se de passagem, por seu pai. O nosso maior expoente musical no século 20, de acordo com a minha visão, foi com toda glória e competência, o Maestro José Gonçalves Martins. Sua primorosa obra foi catalogada pelo Pe. João Mohana no seu livro "A Grande Música do Maranhão". Obra que também destacarei. Então, vamos conhecer a obra do nosso Maestro:


a) Morada eterna – marcha fúnebre;

b) Bom Jesus – marcha de procissão;

c) Maria de Nazareth Bastos – balsa;

d) Nilo Seabra – dobrado;

e) Luís Lima – dobrado;

f) Último Suspiro – marcha fúnebre;

g) Uma Lágrima – marcha fúnebre;

h) Capitão Raimundo Martins – dobrado;

i) Eu Amo Elle – samba;

j) Santa Luzia – marcha de procissão;

l) Nelson – dobrado;

m) Aderaldo Bastos – dobrado;

n) Neide Silva Pereira – marcha carnavalesca;

o) Maria de Lourdes Martins – marcha carnavalesca;

p) Orlica Martins Pereira – valsa;

q) José Luís Martins – dobrado;

r) Proteção de Sant’ Ana – marcha de procissão;

s) Homenagem a São José – marcha de procissão;

t) Maria das Graças Martins – marcha de procissão;

u) Therezinha Lima Martins – marcha de procissão;

v) Campanha Musical – dobrado;

x) Linda Graça – marcha;

z) Carlos Martins – dobrado. (homenagem ao filho, músico como o pai e o avô);

Za) Tenente Gregório - dobrado;

Zb) Coronel Bogéa – dobrado

REFERÊNCIA

MOHANA, João. A Grande Música do Maranhão. Rio de Janeiro. Editora Agir. 1974.

Destaque
Tags

 2017. Adenildo Bezerra. Todos os direitos autorais reservados. 

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W