FESTIVAL DA MELANCIA: uma breve história



O município de Arari tornou-se conhecido como “Terra da Melancia” devido às expressivas colheitas da fruta, outrora. Essa grande produção de melancia, obviamente, foi uma das responsáveis pela criação, na década de 1970, do nosso famoso Festival da Melancia. O Festival nasceu há 40 anos por iniciativa do Grêmio Arariense dos Estudantes – GAE -, hoje Fundação Cultural de Arari. Essa agremiação estudantil era bastante organizada e ativa, pois era formada por jovens estudiosos e protagonistas.


Na época, o líder da Paróquia Nossa Senhora da Graça, Pe. Clodomir Brandt e Silva (1917-1998), não gostava da ideia de haver eventos profanos paralelos ao Festejo Bom Jesus dos Aflitos, como, por exemplo, festas dançantes em clubes ou qualquer tipo de festa que não fosse religiosa. Quando se promoviam as festas, o Padre encurtava o tempo do festejo de Bom Jesus, fechava a igreja e encerrava as atividades na Praça da Matriz, onde todos se encontravam para as missas e demais atos de louvor a Bom Jesus.


Foi então que o principal motivo para a criação do Festival da Melancia, a fatídica política local, começou. Sobre a questão, JÚNIOR (2017) diz:


“O Grêmio Arariense dos Estudantes resolveu atender aos anseios festivos dos jovens e promoveu “I Festival da Melancia”, coincidindo com os festejos religiosos em homenagem à Bom Jesus dos Aflitos, a fim de satisfazer, dessa forma, as aspirações tanto dos mais velhos, quanto dos mais novos no tocante às diversões de cada um. Tendo obtido sucesso absoluto de público na primeira iniciativa, o GAE decidiu dar caráter permanente ao Festival da Melancia. Mais amadurecido com o passar dos tempos, as principais lideranças do movimento estudantil fixaram calendário móvel para os festejos da melancia, respeitando a época da colheita e distanciando um pouco mais da data de Bom Jesus, para que não houvesse conflito de público e de gerações” (JÚNIOR, Aziz apud Blog do Júlio Diniz).


No período da criação do afamado Festival da Melancia, ainda eram pulsantes as querelas políticas entre os Padristas, representados pelo Pe. Brandt e Silva, e os Barriguistas, já representados, à época, pelo GAE. Os embates políticos entre os grupos antagônicos acima citados, culminou com suspensão da Festa de Bom Jesus dos Aflitos, no fim da década de 1970. No ano de 1977, prefeito de Arari nesse conturbado tempo era o pecuarista Domingos Aprígio Batalha, que reuniu-se com os integrantes do GAE para preencher o dia 14 de setembro, que era o Dia da Confraternização Arariense, com outra festividade. Depois de alguns debates, chegaram a uma decisão e o Prefeito Domingos Batalha baixou um Decreto tornando o dia 14 de setembro como o “Dia da Confraternização Arariense” e que seria, assim, realizado o Festival da Melancia. Portanto, o nosso mais importante e conhecido Festival nasceu a partir de convicções políticas e ideológicas contrárias.


É de bom alvitre dizer, aqui, que os produtores de Arari já exploravam a cultura da melancia num sistema de produção que se caracterizava pelo plantio de arroz no período chuvoso com sucessão do plantio da melancia no período seco, plantada na palha do arroz que tinha a função de fazer a cobertura morta do solo para manter a umidade por mais tempo e controlar as ervas daninhas. Assim que finalizavam a colheita do arroz, os lavradores imediatamente abriam “croas” na palha e plantavam as sementes de melancia.


Segundo MARTINS (2009), o auge do festival se concretiza com a distribuição de prêmios para a maior e mais pesada melancia, sendo que o Record é de 85 cm de comprimento e 35 kg de peso.


Com quatro décadas de existência, o Festival da Melancia continua sendo realizado anualmente pela Municipalidade, apesar da escassez da fruta-vedete do Festival nos últimos tempos. Durante vários anos, o município de Arari se destacou como o maior produtor de melancia do estado do Maranhão. Atualmente, a produção de melancia arariense é muito pequena e o festival resume-se apenas ao consumo de cervejas, embalados pelas bandas trazidas pelo poder público municipal.

REFERÊNCIAS


JÚNIOR, Aziz. Festival da melancia: história do seu nascimento. Disponível em: http://juliodiniz.com.br/2017/09/28/40o-festival-da-melancia-historia-do-seu- nascimento/ Acesso em: 17 ago. 2018.


MARTINS, Dorilene. A história do Festival da Melancia no município de Arari-MA Disponível em: https://arariagencia.wordpress.com/2009/09/20/terra-da-melancia/ Acesso em: 17 ago. 2018.

Destaque
Tags

 2017. Adenildo Bezerra. Todos os direitos autorais reservados. 

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W