Regiões geográficas intermediárias e imediatas do Brasil: as mudanças na regionalização Maranhão


As regiões geográficas intermediárias e imediatas, no Brasil, constituem a divisão geográfica regional do país, segundo a composição elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram instituídas em 2017 para a atualização da divisão regional brasileira e correspondem a uma revisão das antigas mesorregiões e microrregiões, respectivamente, que estavam em vigor desde o quadro criado em 1989. Essa configuração deve ser utilizada para fins de planejamento e estimativas.


As regiões geográficas imediatas são agrupamentos de municípios que têm como principal referência a rede urbana e possuem um centro urbano local como base, mediante a análise do IBGE. Para sua elaboração foram levadas em consideração a conexão de cidades próximas através de relações de dependência e deslocamento da população em busca de bens, prestação de serviços e trabalho. As regiões intermediárias, por sua vez, são agrupamentos de regiões imediatas que são articuladas através da influência de uma ou mais metrópoles, capitais regionais e/ou centros urbanos representativos dentro do conjunto.


A divisão de 2017 teve o objetivo de abranger as transformações relativas à rede urbana e sua hierarquia ocorridas desde as divisões precedentes, devendo ser usada para ações de planejamento e gestão de políticas públicas e para a divulgação de estatísticas e estudos do IBGE. Na configuração precedente, houve em primeiro momento o agrupamento dos municípios em mesorregiões para depois serem separados em microrregiões. Na divisão de 2017, ocorreu o contrário, visto que primeiro ocorreu a divisão em regiões geográficas imediatas para depois se obter um agrupamento destas em regiões geográficas intermediárias.


Após o lançamento da nova divisão em 2017, ocorreu uma atualização divulgada em 11 de setembro de 2018. Na ocasião foram anunciadas mudanças pontuais feitas nas divisões do Maranhão e de Pernambuco, incluindo a criação da Região Geográfica Imediata de Escada-Ribeirão, em Pernambuco, com municípios desmembrados da região imediata do Recife. Com essa modificação, o Brasil passou a ser constituído de 510 regiões geográficas imediatas agrupadas em 133 regiões geográficas intermediárias.


O estado do Maranhão ficou, portanto, dividido em cinco regiões geográficas intermediárias, que são: Região geográfica intermediária de São Luís, Santa Inês-Bacabal, Caxias, Presidente Dutra e Imperatriz. Essas regiões geográficas intermediárias são subdivididas em regiões geográficas imediatas. O município de Arari, desse modo, fica localizado na região geográfica imediata de Viana, que se encontra dentro da região geográfica intermediária de São Luís. A região geográfica imediata de Viana é composta por dez municípios, a saber: Arari, Viana, Vitória do Mearim, Cajari, Penalva, Matinha, São João Batista, Olinda Nova do Maranhão, São Vicente de Férrer e Cajapió. A região geográfica intermediária de São Luís é comporta por oito regiões geográficas imediatas, que são: Região Geográfica Imediata de São Luís, Pinheiro, Chapadinha, Itapecuru-Mirim, Viana, Barreirinhas, Tutóia-Araioses e Cururupu.

Veja o quadro abaixo:



E a regionalização em mesorregiões e microrregiões, ainda está valendo? Sim. Uma vez que esse tipo de regionalização leva em consideração os aspectos físicos (vegetação, relevo, clima) da região. Desse modo, a microrregião da Baixada Maranhense, da qual o município de Arari faz parte, ainda existe. Todavia, para fins de criação políticas públicas elas não se adequam.



REFERÊNCIAS


INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) (2017). Divisão Regional do Brasil». Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/geociencias/geografia/default_div_int.shtm. Consultado em 22 junho de 2019.


INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) (2017). O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017» (PDF). Disponível em:https://ia600603.us.archive.org/2/items/RegiesGeogrrficasBrasil2017/Regi%C3%B5es%20geogr%C3%A1ficas_Brasil%202017.pdf. Consultado em 22 de junho 2019.


INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) (2017). Base de dados por municípios das regiões geográficas imediatas e intermediárias do brasil» Disponível em Excel no site do instituto. Consultado em 22 de junho de 2019.


WIKIPÉDIA. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Regi%C3%B5es_geogr%C3%A1ficas_intermedi%C3%A1rias_e_imediatas Acesso em 22. Jun. 2019.

Destaque
Tags

 2017. Adenildo Bezerra. Todos os direitos autorais reservados. 

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W